Moreira Franco não vai ao Vaticano

Neste domingo, o papa Francisco vai canonizar “os mártires do Rio Grande do Norte”, cristãos vítimas de massacres ocorridos em 1645.

O Antagonista soube que Moreira Franco chegou a ser escalado para representar Michel Temer na cerimônia. Alguém de bom senso no Planalto entendeu que não era o momento adequado e cortou o ministro da comitiva.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 15 comentários
    1. Porque não substitui-lo pelo ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços o safado Marcos Pereira, da bancada evangélica?
      Que foi gravado combinando propina com Joesley e ficou por isso mesmo.
      Claro, Temer vai mexer com a bancada evangélica agora na câmara, vai nada. Nem uma notinha de desagravo. Nem notinha condenando. Silêncio absoluto.
      Vocês não acham que seria até bacana envia-lo como emissário. Seria uma forma de Temer prestigiar o seu ministro reto e probo.
      Afinal ele se diz cristão. Diz até falar em nome de Jesus (não vi a procuração).
      Tá amarrado em nome Temer.

    2. Mesmo se Moreira Franco ou outro criminoso corrupto fosse ao evento, não haveria problema nenhum. Segundo os dogmas da Igreja Católica, basta fazer uma penitência, dar uma rezadinha e o criminoso é perdoado e está pronto para delinquir de novo. O clero pedófilo que o diga.

      1. Ou então seja ajoelhar aos pés das milhares de estátuas, santo disso/santo daquilo ou Nossa Senhora disso/Nossa daquilo, e pimba tá perdoado.