Moro: “A adoção de remédios excepcionais não é escolha arbitrária”

Repeteco para quem deixou passar: Sérgio Moro escreveu a introdução ao livro “Operação Mãos Limpas”, de Gianni Barbacetto, Peter Gomez e Marco Travaglio.

Eis um trecho:

“Em um contexto de corrupção sistêmica, penetrante, profunda e disseminada nas instituições e na sociedade civil, a adoção de remédios excepcionais não pode ser considerada uma escolha arbitrária, mas medida necessária, na forma da lei, para romper o ciclo vicioso.”

Faça o primeiro comentário