ACESSE

Moro cita 'O Poderoso Chefão'

Telegram

Sergio Moro recorreu ao cinema para explicar, em Harvard, como nem sempre casos de corrupção têm um “ato de ofício” específico do agente público para caraterizar o crime.

O juiz federal citou a cena de “O Poderoso Chefão” em que Amerigo Bonasera pede a don Vito Corleone que vingue a agressão a sua filha. Bonasera pergunta se o chefe mafioso quer alguma coisa em troca, e Corleone responde: “Nada agora, mas um dia talvez peça algo”.

A Máfia é uma boa analogia para o modus operandi dos corruptos brasileiros.

Comentários

  • Rene -

    Afinal, "siamo tutti oriundi", certo?!

  • Conluio -

    E o pior é que as instâncias superiores continuam confirmando esses absurdos do Moro.

  • Analogias -

    Se o ladrão não passa o carro roubado para o seu nome, ele não pode ser condenado. Se Lula não assinou um recibo de corrupção, cadê a prova? Claro que as empreiteiras pagavam tudo sem nenhuma expectativa de receber algo em troca.

Ler 29 comentários