ACESSE

Moro critica "chamados autoritários" de Bolsonaro: "Deveríamos estar discutindo questões de 2020"

Telegram

Sergio Moro disse que os “chamados autoritários” de Jair Bolsonaro levam à necessidade de lideranças políticas defenderem publicamente a democracia.

Na avaliação do ex-ministro da Justiça, trata-se de uma “anomalia” – mas também uma consequência das declarações do próprio presidente.

“A responsabilidade pela anomalia que é a necessidade de defender publicamente a democracia hoje é do presidente, e não da reação”, disse Moro ao Estadão. “É constrangedor vê-las [as Forças Armadas] também tendo a necessidade de reafirmar continuamente seu compromisso com a democracia e de refutar os chamados autoritários do presidente e de seus aliados.”

E mais:

“Deveríamos estar discutindo questões de 2020: saúde, educação, segurança, emprego. E não temas da época da Guerra Fria.”

Leia também: STF x Bolsonaro

Comentários

  • EGIDIO -

    É porque tem sempre um bando idiotas que vive falando em golpe. A esquerda tem fetiche em golpe. Moro está manchando a boa imagem que tinha.

  • Adriana -

    Perfeito Moro! Haja saúde para aguentar esse presidente.

  • Jairo -

    O nosso SUPER HERÓI MORO, que botou #LULADRÃO e mais de 200 ladrões na cadeia, deve mesmo montar um Escritório milionário em Brasília somente dedicado às causas milionárias no STF, e só.

Ler 182 comentários