Moro defende delações: “Crimes não são cometidos no céu”

Sérgio Moro, na sentença em que condena Eduardo Cunha, diz que quem critica as delações premiadas quer o silêncio: