MORO DEFENDE DELTAN E EQUIPE DA LAVA JATO

Em seu despacho, obtido em primeira mão por O Antagonista, Sérgio Moro defendeu a contextualização feita pelo MPF sobre o papel de Lula como chefe do petrolão.

A defesa de Lula disse que Deltan Dallagnol fezpirotecnia ao acusar Lula de comandar a Orcrim, embora não o tenha denunciado por organização criminosa.

“A omissão encontra justificativa plausível, pois este fato está em apuração perante o Egrégio Supremo Tribunal Federal”, diz Moro.

O juiz explicou ainda que os fatos referentes a Lula “não foram descritos gratuitamente, sendo necessários para a caracterização das vantagens materiais supostamente concedidas pelo Grupo OAS ao ex-presidente como propinas em crimes de corrupção e não meros presentes.”

Faça o primeiro comentário