ACESSE

Moro depõe em processo sobre invasão de celulares de autoridades

Telegram

Sergio Moro vai depor como testemunha à Justiça Federal na ação penal contra os hackers que invadiram celulares de várias autoridades ano passado. O depoimento está marcado para 8 de julho, próxima quarta-feira.

A denúncia envolve os hackers no episódio de roubo de mensagens de Telegram de celulares de autoridades.

Moro foi chamado como testemunha pelo Ministério Público: o processo teve início com uma representação dele para que a Polícia Federal investigasse a invasão de seu celular.
Ele suspeitou do golpe quando recebeu duas ligações feitas a partir de seu próprio número.

O MPF agora quer que Moro preste depoimento para contar os detalhes do episódio.

Entre as autoridades atingidas estão ainda o ex-ministro da Saúde Osmar Terra, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas.

Ao todo, foram denunciadas sete pessoas por associação criminosa, invasão de dispositivos, fraude bancária e lavagem de dinheiro. Entre os denunciados está Glenn Greenwald, do site The Intercept, que publicou as mensagens hackeadas.

Leia mais: 'Honra e fuzis': a estreia de Sergio Moro. Clique e saiba mais

Comentários

  • Pedro -

    O Glenn sabe que não tem prisão em 2ª instância e que só será culpado depois do "trânsito em julgado" do STF. Até lá daqui uns 10 anos prescreve. Chuupa pêtêbosta!! kkkkkkk

  • -

    Ver o glen pagar por seus crimes não tem preço. Ele anda tão calado...

  • Laércio -

    Corra verdevaldo, corra...

Ler 18 comentários