ACESSE

Moro diz que apagou mensagens com Bolsonaro por causa dos hackers

Telegram

Sergio Moro, como noticiamos, disponibilizou à Polícia Federal o seu aparelho celular para extração das mensagens trocadas, via Whatsapp, com Jair Bolsonaro e a deputada federal Carla Zambelli.

O ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública disse que não disponibiliza as demais mensagens [com outras pessoas], porque muitas têm caráter privado ou se tratam de mensagens trocadas com autoridades públicas, mas sem qualquer relevância para o caso, no seu entendimento.

Moro disse que guarda “só algumas mensagens trocadas com o presidente, e mesmo com outras pessoas”, porque, no ano passado, lembrou ele, teve mensagens interceptadas ilegalmente por hackers, motivo pelo qual passou a apagá-las periodicamente.

Moro afirmou também que apaga as mensagens “não por ilicitude, mas para resguardar privacidade e mesmo informações relevantes sobre a atividade que exercia, inclusive, questões de interesse nacional”.

Leia também: Bom jornalismo: a sua proteção contra as fake news. Entenda

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 24 comentários