Moro diz que segurança pública tem jeito no pós-pandemia

Moro diz que segurança pública tem jeito no pós-pandemia
Foto: Adriano Machado/Crusoe

Em artigo na Crusoé, Sergio Moro projeta o pós-pandemia na área da segurança pública.

É uma análise realista, sem pessimismo ou otimismo, que merece ser lida:

“O grande desafio de nosso tempo é a pandemia de Covid-19. É necessário buscar o controle definitivo da doença, mediante vacinação e outras medidas sanitárias, e a retomada da economia, o que envolve a complexa equação de equilibrar estímulo com controle da dívida pública.

Os demais desafios que preexistiam não nos deixaram, porém, com a pandemia. Tendem talvez a se agravar.

Falarei aqui de alguns desafios da segurança pública.

Segundo dados do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em 2017, atingimos o recorde do número de homicídios no Brasil, com 56.792 vítimas fatais.

Em 2018, houve uma melhora, com 48.943 vítimas, uma redução de cerca de 13,5%. Já em 2019, houve 39.509 vítimas, uma redução ainda mais expressiva, de 19%, esta sem precedentes históricos.

Ainda assim, 39 mil é um número muito elevado. Outros indicadores criminais não ficam atrás e são também elevados, como os 188.806 roubos de veículos e os 53.883 estupros.”

A íntegra do artigo de Moro está aberta para não assinantes. Você pode ler aqui. Assine a Crusoé e apoie o verdadeiro jornalismo independente.

Leia mais: Moro exclusivo: você não deve perder essa reflexão sobre ética pessoal e nacional
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 110 comentários
TOPO