Moro: "Eu não entrei no governo para servir a um mestre. Entrei para servir ao país, à lei"

Telegram

Em entrevista à Time, Sergio Moro afirmou que decidiu deixar o governo por não ver um compromisso sério com o combate à corrupção. Numa referência à desfiguração do pacote anticrime e à recente aproximação de Jair Bolsonaro com o centrão, afirmou:

“Tudo isso começou a desgastar ou drenar o significado, minha permanência no governo. Não posso estar no governo se não tiver um compromisso sério com o estado de direito e o combate à corrupção”.

Questionado sobre os recentes ataques de bolsonaristas que antes o aplaudiam e às acusações de que não foi leal a Bolsonaro, respondeu: “Eu não entrei no governo para servir um mestre. Entrei para servir ao país, à lei”.

Sobre a crise gerada com o pedido de demissão, afirmou: “Não era minha intenção prejudicar o governo. Mas eu não me sentiria confortável com minha consciência sem explicar por que estava saindo.”

Moro disse que nunca se propôs a mudar o curso da história brasileira. “É tudo muito circunstancial. As coisas podem acabar tendo grandes consequências […] Mas eu também não exageraria minha influência. Especialmente agora, sou apenas um cidadão comum.”

 

Comentários

  • Davi -

    Devia ter continuado no judiciário, não entende o básico de política.

  • AUGUSTO -

    Sérgio Moro, o "HERÓI BRASILEIRO" que defenestrou o 'molusco', vai derrubar o CLOROQUINA sendo apenas um cidadão comum, isso é que é sobriedade e inteligência!!! Parabéns dr. Moro!!!!

  • J -

    Moro elegeu, Moro derruba. Prendeu Lulla, apeou a Dilma e vai prender Bolsonaro.

Ler 289 comentários