Moro liberta ‘executivos da propina’ da Odebrecht

Sérgio Moro revogou a prisão preventiva de Olívio Rodrigues Junior e Luiz Eduardo da Rocha, presos durante a 26ª fase da Operação Lava Jato, que desbaratou o Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, o chamado “departamento da propina”.

No despacho de soltura, Moro lembrou que a prisão tinha como objetivo evitar interferências na instrução processual e ressaltou o acordo de delação premiada negociado com a PGR.

“No momento, o setor foi, ao que tudo indica, desmantelado e o Grupo Odebrecht, em louvável mudança de postura, comprometeu-se publicamente a mudar suas práticas empresariais. Consta ainda que ambos estariam negociando alguma espécie de acordo de colaboração com o Ministério Público Federal, o que em princípio também diminui o risco à ordem pública.”