ACESSE

Moro na Crusoé: "Eu era um anteparo contra a interferência na PF"

Telegram

Rodrigo Rangel, na Crusoé, perguntou a Sergio Moro se ele pensou em sair antes do governo.

Ele respondeu:

“Sim. Desde que começou a haver avanço para cima da Polícia Federal. Mas a minha percepção era a de que ali dentro eu era um anteparo contra essa interferência. Ainda que ao custo de credibilidade e de um desgaste pessoal muito grande, a minha presença ali era importante. Até a data da minha saída eu tinha conseguido impedir a interferência. Não posso mentir. Eu me sentia desconfortável em vários aspectos do governo: pela agressividade contra a imprensa, pelo estímulo à violência, ao ódio e, mais recentemente, pela atuação, ou pela não atuação, ou pela descoordenação completa do governo federal em relação ao combate ao coronavírus. Eu sempre defendi o isolamento. É claro que a gente sabe que isso tem um custo muito grande, sabe que as pessoas não gostam e que isso precisa ser acompanhado de medidas de alívio econômico, mas faltava e ainda falta um plano nacional.”

Leia também: EXCLUSIVO: MORO ATACA

Comentários

  • Maria -

    Super!

  • JOSÉ -

    Dr Moro fez uma escolha assim como 57 milhões de cidadãos. Acreditou num Governo com pauta, compromisso com a verdade, respeito as leis e a sociedade. Não há nada mais! O governo acabou. Vamos seguir.

  • Silvio -

    Egolatra narcisusta com "juizite" TOC que acomete juizes e ex juizes, nao tem cura . os Antas fator de aumento da doença de Moro

Ler 309 comentários