MORO NO ATAQUE

Em despacho de seis páginas, publicado pelo Estadão, Sérgio Moro volta a explicar por que a investigação sobre o envolvimento de Lula no petrolão deve ficar sob seus cuidados.

“A hipótese investigatória que levou à instauração dos inquéritos, de que o ex-presidente seria o arquiteto do esquema criminoso que vitimou a Petrobras e que, nessa condição, teria recebido, dissimuladamente, vantagem indevida, define a competência deste Juízo, sendo a correção ou incorreção desta hipótese dependente das provas ainda em apuração nos inquéritos.”

Faça o primeiro comentário