Moro recomenda que TSE ouça delatores

No ofício que enviou mais cedo ao TSE, Sérgio Moro disse ser “tecnicamente inviável disponibilizar cópia de todos os inquéritos e ações penais” da Lava Jato.

Ele indicou então uma lista de ações penais contra as empreiteiras Camargo Correa, UTC, Engevix, Galvão Engenharia, Mendes Júnior, OAS, Setal, Odebrecht e Andrade Gutierrez, além de cópia de três sentenças.

Em pelo menos uma das sentenças, segundo Moro, “reputou-se comprovado o direcionamento de propinas acertadas no esquema criminoso da Petrobrás para doações eleitorais registradas”.

Moro sugeriu ao TSE que ouça os delatores Alberto Youssef, Paulo Roberto Costa, Pedro José Barusco Filho, Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, Milton Pascowitch e Ricardo Ribeiro Pessoa.

“Como os depoimentos abrangem diversos assuntos, seria talvez oportuno que fossem ouvidos diretamente pelo Tribunal Superior Eleitoral a fim de verificar se têm informações pertinentes ao objeto da requisição.”

Moro disse ainda que enviará ao TSE novos fatos que possam surgir relacionados ao processo contra Dilma Rousseff e Michel Temer.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200