MORO: “SINCERAMENTE, ME ESCAPA”

A nova audiência de Fernando Moura com Sérgio Moro é hilária e preocupante. O juiz abre o interrogatório provocando o réu de forma dura e o diálogo que se segue é espantoso.

“Então, não entendi porque o senhor fala uma coisa uma hora, outra hora fala outra coisa e agora fala outra coisa. Sinceramente, me escapa”, diz Moro, sem paciência.

O delator, aliado de José Dirceu, parece muito mal assessorado pelos advogados. Pior, parece que esses mesmos advogados impuseram ao cliente um regime de restrição de liberdade inexistente.

“Os advogados me colocaram que eu tinha que ficar. Eu estou permanecendo em Vinhedo, finais de semana não saio de casa, feriados também não saio e nem tenho saído da comarca”, disse Moura.

Moro completou: “O senhor não está cumprindo pena, o senhor está mal informado. Essas restrições não foram impostas. Eu sou o juiz do processo e sei o que decido.”

A quem interessaria manter o delator isolado e sob controle?

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200