ACESSE

"Moro, Valeixo sai esta semana", disse Bolsonaro em mensagem

Telegram

O Estadão obteve uma série de quatro mensagens trocadas entre Jair Bolsonaro e Sergio Moro que consta do inquérito do STF sobre a suposta tentativa de interferência do presidente na Polícia Federal.

As mensagens mostram que partiu de Bolsonaro a decisão de trocar o então diretor-geral da PF, Maurício Valeixo.

“Moro, o Valeixo sai nessa semana”, escreveu o presidente, às 6h26 do dia 22 de abril.

“Isto está decidido”, disse em outra mensagem.

“Você pode dizer apenas a forma. A pedido ou ex oficio (sic).”

Onze minutos depois da terceira mensagem de Bolsonaro, Moro responde:

“Presidente, sobre esse assunto precisamos conversar pessoalmente. Estou ah disposição para tanto (sic).”

O diálogo mostra que a decisão de Bolsonaro de mudar o comando da PF já tinha sido tomada horas antes da polêmica reunião ministerial do dia 22 de abril, o que confirma o relato de Moro de ter sido constrangido a fazer mudanças na corporação.

Em entrevistas, o presidente tem afirmado que foi Valeixo quem pediu para ser demitido.

Leia também: Bolsonaro mandou investigar Witzel?

Comentários

  • Helio -

    Por que todo politico autoritário é mentiroso e incompetente?

  • Fábio -

    Depois de ver o vídeo, o Moro pra mim e uma farsa. O pior que eu não sei como ele tornou-se um grande juiz.

  • Angelo -

    O Presidente pode nomear, exonerar, promover qualquer funcionário público, só não pode interferir nos trabalhos dos servidores concursados em atividades típicas de estados Polícia e Receita Federal.

Ler 1170 comentários