Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Morre piloto de helicóptero da Força Nacional que caiu no Pantanal

Morre piloto de helicóptero da Força Nacional que caiu no Pantanal
Foto: Mário Vilela/Funai

O Ministério da Justiça informou que morreu na madrugada desta terça o policial Renato de Oliveira Souza, integrante da Força Nacional. Ele era o piloto do helicóptero que caiu em Poconé (MT) durante o combate às queimadas no Pantanal.

O piloto estava na Força Nacional desde 2016 e já atuou em vários estados, inclusive nas Olimpíadas de 2016, no Rio.

Souza estava entre os três feridos na queda do helicóptero. As causas do acidente estão sendo investigadas.

O Ministério da Justiça disse em nota que “reconhece e agradece ao policial Renato de Oliveira Souza por seu profissionalismo e dedicação pelo País. Aos familiares e amigos, manifestamos nosso sentimento de solidariedade”.

Leia a íntegra da nota:

Com profundo pesar, o Ministério da Justiça e Segurança Pública informa o falecimento, na madrugada desta terça-feira (27), do policial Renato de Oliveira Souza, integrante da Força Nacional de Segurança Pública.

Renato pilotava o helicóptero da Força Nacional que caiu no Mato Grosso, no dia 8 de outubro, enquanto atuava no combate aos incêndios no Pantanal. Ele passou por cirurgia na coluna e, após receber alta, seguiu para o Rio de Janeiro, onde se encontrava em processo de recuperação.

Agente Especial da Polícia Civil do Distrito Federal, Renato Oliveira Souza ingressou na Força Nacional de Segurança Pública em maio de 2016, na Seção de Aviação, onde era o comandante.

Atuou em vários estados, comandando a aeronave Nacional 01. Entre as inúmeras operações que atuou na Força Nacional, destaque para as Olimpíadas Rio 2016 e Brumadinho (MG).

A última atuação pela Força Nacional foi na Operação Pantanal II, no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública reconhece e agradece ao policial Renato de Oliveira Souza por seu profissionalismo e dedicação pelo País. Aos familiares e amigos, manifestamos nosso sentimento de solidariedade.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO