ACESSE

Morre Severino Cavalcanti

Telegram

Morreu Severino Cavalcanti, ex-presidente da Câmara.

O rei do baixo clero, filiado ao PP de Pernambuco, foi uma espécie de precursor do Centrão.

Severino morreu no seu apartamento em Recife, aos 89 anos. A causa da morte ainda não foi divulgada.

O pernambucano foi prefeito de sua terra natal, o município de João Alfredo, no Agreste do estado, deputado estadual sete vezes e três vezes deputado federal.

Em Brasília, esteve no centro de um escândalo conhecido como “mensalinho”, que, em 2005, o obrigou a renunciar à função de presidente da Câmara e ao cargo de deputado. Na época das denúncias, ele estava viajando para Nova York, onde participaria de uma conferência da ONU. O dono do restaurante Fiorella, que funcionava em um dos anexos da Câmara, confessou ter pagado propina ao parlamentar em troca da exploração do estabelecimento: R$ 10 mil por mês. Severino acabou renunciando para escapar de um processo de cassação.

Caricatural como um personagem de Chico Anysio e considerado “o rei do baixo clero”  — a ala da Câmara formada pelos deputados menos expressivos –, ele chegou ao comando da Casa de maneira inesperada, após um racha no PT que atrapalhou os planos de Lula de fazer de Luiz Eduardo Greenhalgh o presidente da Câmara, no mesmo 2005 que foi ano de apogeu, glória e queda de Severino Cavalcanti.

No ano seguinte, ele tentou se eleger novamente deputado, mas não conseguiu votos suficientes.

Leia mais: Comprovação do elo entre a Presidência da República e o gabinete do ódio complica Bolsonaro. Clique e leia

Comentários

  • Magdalena -

    Temos de nos vacinar desta espécie de virus politicos. Com tantos virus dentro da politica nacional vai ser dificil nos livrarmos tão cedo.😰

  • Orlando -

    Esse fez escola na prática da pouca vergonha no Congresso.

  • Guilherme -

    Vai queimar no mármore do inferno.

Ler 57 comentários