Morte de João Alberto foi por asfixia ou ataque cardíaco, diz delegada

Morte de João Alberto foi por asfixia ou ataque cardíaco, diz delegada
Foto: Reprodução/redes sociais

A delegada Roberta Bertoldo afirmou à Folha que a causa da morte de João Alberto Silveira Freitas foi asfixia ou ataque cardíaco.

Como mostramos, João Alberto foi espancado e morto por seguranças do Carrefour de Porto Alegre na última madrugada –véspera do Dia da Consciência Negra.

“Foi verificado junto à perícia que provavelmente ele tenha morrido por asfixia ou ataque cardíaco. O dois seguranças que agrediram ficaram em cima dele, aquilo dificultou a respiração dele. Quando falamos em asfixia não significa necessariamente estrangulamento, mas aquela forma de contenção de ficar em cima dele fez com que tivesse dificuldade de respirar e pode ter ocasionado um ataque cardíaco. Aguardamos o laudo oficial, mas são indícios preliminares a partir de sinais identificados pela perícia no corpo dele.”

A Polícia Civil apurou que Freitas, após desentendimento com uma das caixas, foi levado para a entrada da loja e teria iniciado a briga após dar um soco em um dos seguranças.

O pai de João Alberto disse à TV Globo ter perguntado para o segurança se o filho havia roubado alguma coisa.

“Ele disse que só levou um soco. E aí o lugar que ele mostrou que ele levou o soco não tinha marca de anel, não estava com o olho roxo”, disse João Batista Rodrigues Freitas.

Segundo a Polícia Civil, João Alberto tinha antecedentes criminais por violência doméstica, ameaça e porte ilegal de arma.

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO