“Abracei e dei um beijo no rosto de Dirceu”, diz delator

Fernando Moura reiterou ao juiz Sérgio Moro a sua versão da indicação de Renato Duque para a Diretoria de Serviços da Petrobras. Desta vez, o delator disse que conversou sobre isso diretamente com José Dirceu e Silvio Pereira.

Ao dar detalhes do episódio, Moura parece descrever cena de filme da máfia.

“Fique sabendo da nomeação de Renato Duque no dia em que foi nomeado”, conta. Ele diz que Dirceu o convidou para um jantar na casa de Roseana Sarney, no dia 1º de fevereiro de 2003.

“Quando cheguei, ele estava ao lado da piscina com cinco pessoas, o abracei e ele disse: ‘Nomeei hoje o Duque’. Eu aproveitei, o abracei e dei um beijo no rosto dele.”

Moura conta que participou de uma reunião na antessala do gabinete de Dirceu na Casa Civil, com a participação de José Eduardo Dutra, Luiz Gushiken, Delúbio Soares, Silvio Pereira e Dilma Rousseff.

“Foram analisados todos os nomes para cargos de diretoria na Petrobras.”

Faça o primeiro comentário