Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Mourão diz ao TSE que não tem envolvimento no disparo de mensagens em massa

Declaração está nas alegações finais de ações que pedem a cassação da chapa; defesa diz que vice não pode ser responsabilizado por atos de terceiros
Mourão diz ao TSE que não tem envolvimento no disparo de mensagens em massa
Foto: Romério Cunha/VPR

O vice-presidente Hamilton Mourão (foto) afirmou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que não tem envolvimento com investigados do inquérito das fake news. Manifestação foi feita no âmbito de duas ações de investigação eleitoral que podem levar à cassação da chapa presidencial.

“É indubitável que o investigado general Mourão não tem qualquer responsabilidade sobre os fatos relatados na inicial por supostas práticas ilegais de terceiros, tornando impossível o pedido de declaração de inelegibilidade do investigado.”

As ações eleitorais apuram abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação. Em 15 de outubro, o corregedor do TSE, ministro Luís Felipe Salomão, liberou para julgamento as ações. 

Segundo a defesa do vice, “não havendo qualquer prova de compra de pacote de disparo de mensagens em massa, deve a presente ação ser julgada improcedente”.

Os advogados afirmam ainda que não há que se falar em inelegibilidade de Mourão, uma vez que as supostas condutas foram eventualmente praticadas por terceiros, e que o vice-presidente “não contribuiu ou anuiu com qualquer suposta prática ilegal”.

Mais notícias
TOPO