Mourão e Alcolumbre já falaram em nova Constituição

Mourão e Alcolumbre já falaram em nova Constituição
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

A realização de um plebiscito para a criação de uma nova Constituição no Brasil, defendida hoje por Ricardo Barros, já foi assunto levantado por Hamilton Mourão e Davi Alcolumbre.

Em setembro de 2018, o ainda candidato a vice-presidente Mourão defendeu que o Brasil fizesse uma nova Constituição, mais enxuta e focada em “princípios e valores imutáveis”.

O processo, pelo que defendeu Mourão, não seria por meio de uma Assembleia Constituinte, mas a nova Carta seria criada por uma comissão de notáveis, que depois submeteria o texto a um plebiscito.

“Essa é a minha visão, a minha opinião (…). Uma Constituição não precisa ser feita por eleitos pelo povo”, disse Mourão à época.

No fim do ano passado, em meio às discussões sobre a prisão em segunda instância, Davi Alcolumbre também falou sobre uma nova Constituinte.

Em um primeiro momento, o presidente do Senado ironizou o tema. Depois, disse que chamaria os líderes partidários para discutir o assunto.

“Como volta e meia esse debate surge no Parlamento e como agora há, de fato, um caso concreto, eu quero também ouvir os líderes partidários sobre a possibilidade de fazermos isso com todos os atores do Parlamento.”

Leia mais: Enquanto Brasília faz tudo errado, a Crusoé continuará fazendo o certo: fiscalizando o poder.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 41 comentários
TOPO