MP arquiva investigação de Gil Diniz por suposto esquema de rachadinha

O MP-SP arquivou nesta segunda-feira (28) inquérito aberto contra o deputado estadual Gil Diniz, líder do PSL na Alesp, que era acusado da prática de rachadinha por Alexandre Junqueira, ex-funcionário de seu gabinete.

De acordo com o promotor Ricardo Castro, apesar de haver indícios de saques de dinheiro feitos por empregados do gabinete do deputado em datas próximas do pagamento dos vencimentos, o MP não encontrou evidências de que os recursos favoreceriam Diniz.

Castro afirmou que processar o deputado, conhecido como Carteiro Reaça, sem provas robustas “é temerário”.

Em nota, Diniz declarou que “o arquivamento era esperado” e que a denúncia do ex-funcionário dele tinha o objetivo de “atacar o presidente Jair Bolsonaro”. Também disse que tomará “todas as medidas jurídicas” contra Junqueira.

Leia mais: O ex-advogado dos Bolsonaro: um lobista milionário no Planalto
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 10 comentários
TOPO