MP barra malandragem de Jucá

O Ministério Público do Distrito Federal barrou a tentativa do senador Romero Jucá (PMDB-RR) de usar R$ 5 milhões da Fundação Ulysses Guimarães (FUG) – atualmente presidida pelo ministro Moreira Franco – para pagar dívidas de campanha do PMDB, segundo a Época.

De acordo com o MP, só podem ser transferidas das fundações partidárias aos partidos as sobras dos recursos do ano anterior; e a FUG teve um déficit de R$ 125 mil em 2016. Como o dinheiro em caixa é referente ao que foi poupado em anos anteriores ao passado, a transferência é ilegal.

A revista aponta “um detalhe fundamental”: “a fundação é abastecida com 20% do Fundo Partidário a que o partido tem direito. Ou seja, dinheiro público. Jucá tentou usar esse recurso para pagar dívidas de campanha de seus correligionários. Ulysses Guimarães não aprovaria.”

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 21 comentários
  1. Temos que eleger o Bolsonaro e os parlamentares indicados por ele. Não adianta um presidente honesto, competente etc se o CN continuar nas mãos dos mesmos larápios de sempre. É só o Bolsonaro demonstrar apoio a determinado candidato e os eleitores elegererem. Simples assim!!!

  2. Este aí é do PMDB partido de quem???? Do atual Presidente. E depois vem defender que tem que ficar até 2018 aí esta a prova de que nenhum partido presta só muda nomes e depois do P porque o resto é tudo a mesma coisa. Alguém tem que fazer algo bem sério para sumir com esses lixos que nos sugam .

  3. Falam de Ulysses como se fosse quase um santo, visionário etc. A safadeza na politica é muito antiga, anterior ao nascimento de Ulysses, chegou com a família real, que com a sua corte nos ensinou todas falcatruas.
    Se fosse hoje, provavelmente estaria em uma delação, gravação, na lava jato. Talvez não, como velha raposa , como Sarney, mestre de muitos que estão ai.
    Não existe virgem no puteiro.

  4. É que em verdade a Fundação é só laranja. Não iam mexer na arrecadação dela, só lavar. Agora, o que me deixa intrigada é o fato de com propina pra tudo que é lado os partidos acumularem dívidas de campanha. Acho que o dinheiro arrecadado de rodo por essas máfias não vai exatamente para os partidos.

  5. Uma coisa percebi e tenho certeza o Antagonista são PSDB de carteirinha. Isso é ruim porque o bom não é partido, eleger o dória é colocar toda direção do PSDB no comando do Brasil e nada vai mudar. Vou votar no Bolsonaro e torço pra ele se eleger, caso ele não seja um bom presidente depois de quatro anos voto em outro, ma nunca mais votarei em ninguém do PT, PMDB, PSDB e etc.

    1. Concordo com você em relação a não votar mais em integrantes destes partidos, mas o que você e a maioria das pessoas não estão levando em conta (talvez por só pensar no partido, e não no político) é que já aconteceu e ainda vai acontecer de vários políticos mudarem de partido exatamente por causa de opiniões como a sua….”nunca mais irei votar em partido X, Y, Z, W…..temos é que focar no POLÍTICO CORRUPTO, que só quer a boquinha do Estado, e não somente nos partidos políticos. Quando isso acontecer, ai sim poderemos ter uma renovação na política do país.

  6. Pessoal hoje é sábado vamos ver atitudes descentes, o Porchat na entrevista com o Amado Batista tentou ridicularizar ele no ano passado, mas o Gentili se portou dignamente sem ter que fazer perguntas da escolha politica do artista e no final a beleza da apresentação do parceiro dele que cantaram um bela música. Será que podemos entender que somos diferentes mais podemos nos respeitar. https://www.youtube.com/watch?v=VPPEi6iAb1c (música) e o final do Selton Melo que não sei a escolha politica, mas um obra de arte o filme.

  7. Entendi que se o dinheiro tivesse sido transferido ao partido em cada um dos anos anteriores em que a FUG teve superávit, o MP não teria visto problema nenhum, certo?
    Quanto ao dinheiro do Fundo Partidário, é dinheiro entregue ao partido, que o repassou à fundação (pelo visto, licitamente) e que agora seria, em parte, devolvodo ao partido. O único problema aí, para mim, é a própria existência do fundo.

    1. O engraçado é que, no tempo do Collor, a alegação era de que ele havia se apropriado de SOBRAS de campanha administradas por PC Farias…