ACESSE

MP de crédito extra de R$ 5 bi para obras é inconstitucional, afirma Maia

Telegram

Rodrigo Maia afirmou ao Estadão que é inconstitucional a estratégia do governo federal de usar uma MP para abrir crédito extraordinário de cerca de R$ 5 bilhões para custear obras de infraestrutura.

Segundo o presidente da Câmara, o crédito nesse caso deveria ser classificado como ordinário, não extraordinário.

Maia disse que há entendimento do STF para barrar o uso desse instrumento para despesas que não se encaixam no quesito de imprevisibilidade.

O deputado acrescentou que, se a ampliação dos gastos em infraestrutura num momento de pandemia for uma decisão de governo, é preciso mandar projeto de lei, não uma MP, para refazer a distribuição dos recursos dentro do Orçamento.

O presidente da Câmara criticou também o empenho de Rogério Marinho, o ministro do Desenvolvimento Regional, no uso desse instrumento para bancar obras públicas.

Maia afirmou estranhar o fato de Marinho ter sido tão efetivo na aprovação da reforma da Previdência e agora resvalar por um “caminho errado”.

Leia mais: Bolsopetismo pró-impunidade: a aliança para enterrar a proposta de prisão após condenação em segunda instância

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 15 comentários