ACESSE

MP de Goiás suspende recesso, para apurar denúncias contra João de Deus

Telegram

A força-tarefa do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) que apura denúncias contra João de Deus segue trabalhando mesmo durante o recesso de Natal para atender às mulheres que, na presença de uma psicóloga, relatam terem sido abusadas por ele ao procurá-lo para tratamento espiritual, informa o G1.

“As vítimas nos procuram angustiadas para falar o quanto antes. Não querem mais conviver com algo velado pelo medo. A gente se sente na obrigação de acolhê-las”, disse a promotora Gabriella Clementino.

O MP-GO tem até o próximo domingo (30) para protocolar a primeira denúncia contra o investigado.

“A nossa preocupação, o que nos move a trabalhar nesse período, é acolher as vítimas nesse momento que em que estão se sentindo encorajadas a falar sobre o que aconteceu. Todo esse momento das vítimas falando, de divulgação, as incentiva a vir relatar”, completou, acrescentando que, após os depoimentos, elas são encaminhadas para atendimento psicológico no SUS para iniciarem, se desejarem, tratamento terapêutico.

Operação Lava Toga: a chance de limpar o Judiciário. SAIBA MAIS

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 15 comentários