MP diz que Lula debocha das instituições

O promotor José Carlos Blat, que pediu a prisão preventiva de Lula, disse ao site Jota:

“Fizemos o que nossa consciência mandou. Seja deferido ou indeferido o pedido, precisamos repensar o uso do princípio da garantia da ordem pública para fins judiciais”.

E também:

“Existe uma diferença enorme entre mobilização política e incitação. Evidente que todo mundo pode se manifestar. Mas um cidadão conduzido coercitivamente para prestar explicações à Polícia e ao Ministério Público não pode incitar a militância, com todo seu poder político, para se colocar contra as autoridades constituídas, debochando e provocando violência. Isso é um desrespeito às instituições que não pode ser tolerado”.

Leia mais no JOTA

Faça o primeiro comentário