Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

MP do Rio investiga favorecimento à Universal em conselhos tutelares da capital

MP do Rio investiga favorecimento à Universal em conselhos tutelares da capital
Divulgação/Igreja Universal

O Ministério Público do Rio abriu procedimento para investigar a eleição para a Comissão de Ética dos Conselhos Tutelares da capital. O órgão recebeu denúncias de que a votação foi fraudada para ampliar o domínio da Igreja Universal no órgão, segundo reportagem do G1.

De acordo com denúncias enviadas ao MP, conselheiros ligados à Universal, igreja da qual o prefeito Marcelo Crivella é pastor, mudaram as regras de votação dias antes das eleições para favorecer a igreja.

A Comissão de Ética é composta por cinco pessoas, entre membros de conselhos tutelares – são 95 titulares nos conselhos.

Segundo o G1, quatro dias antes da eleição, foram mudadas as regras de votação para que cada titular de conselho tutelar tivesse direito a cinco votos, acabando com a eleição direta.

O resultado, de acordo com as denúncias enviadas ao MP, foi que a eleição acabou em dez minutos e os cinco eleitos para a Comissão de Ética são ligados à Igreja Universal. Ao todo, foram computados 405 votos, um recorde para todos os conselhos tutelares do país, conforme a reportagem.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO