Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

MP investiga conduta de coronéis da PM em São Paulo

Alvos são Aleksander Lacerda, afastado de funções na PM, e Ricardo de Mello Araújo, presidente da Ceagesp; ambos convocaram policiais para ato bolsonarista
MP investiga conduta de coronéis da PM em São Paulo
Reprodução

O promotor de Justiça do Patrimônio Público e Social de São Paulo, José Carlos Blat, instaurou na tarde desta terça-feira (24) um inquérito civil para investigar a conduta de dois coronéis da Polícia Militar, informa a GloboNews.

Os alvos são os coronéis bolsonaristas Aleksander Lacerda, ex-chefe do Comando de Policiamento do Interior-7 (ao lado de Jair Bolsonaro na foto que ilustra este post), e Ricardo de Mello Araújo, ex-comandante da Rota e atual presidente da Ceagesp.

PM da ativa, Lacerda convocou policiais para os atos de 7 de setembro, em posts nas redes sociais nos quais pedia tanques nas ruas e dizia que “o caldo vai entornar”. João Doria o afastou por indisciplina do Comando de Policiamento do Interior-7.

Mello Araújo, que é da reserva, também usou as redes sociais para convocar os policiais militares “veteranos” de São Paulo para a manifestação. “Nós temos que, dia 7 de setembro, ajudar o nosso presidente Bolsonaro”, disse o coronel em vídeo.

De acordo com Blat, o objetivo da investigação é apontar se os oficiais violaram o princípio da impessoalidade, que está previsto na Constituição e deve ser observado por todos os agentes públicos. “Um oficial da Polícia Militar não pode se manifestar acerca de temas estranhos à segurança pública”, disse o promotor.

O inquérito civil instaurado nesta terça é a segunda investigação aberta contra o coronel Lacerda desde o anúncio de seu afastamento. Procurado, Mello Araújo afirmou que não vai se posicionar enquanto não ler o conteúdo da representação do MP.

Notícias relacionadas:
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO