Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PGR pede que estados expliquem discrepância entre vacinas recebidas e aplicadas

PGR pede que estados expliquem discrepância entre vacinas recebidas e aplicadas
Foto: Diana Polekhina/Unsplash

Em ofício enviado ontem a governadores, Augusto Aras cobrou explicações sobre a discrepância entre o número de doses de vacinas enviadas para cada estado e o total de doses aplicadas.

Segundo dados disponíveis no vacinômetro da plataforma LocalizaSus, mantida pelo Ministério da Saúde, 48 milhões de doses foram entregues, mas pouco mais de 32 milhões foram efetivamente aplicadas.

No documento, o Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia de Covid-19 (Giac), comandado pelo PGR, estabeleceu um prazo de dez dias para que os estados enviem uma resposta.

Como já mostramos, a diferença se dá por vários fatores, desde a necessidade de guardar doses para uma segunda dose até lentidão nos registros por parte de prefeituras que não possuem sistema digitalizado.

Mas Aras tem que seguir a cartilha de Bolsonaro para chegar ao Supremo.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO