MP pede que Gilmar não dê HC a prefeito dos R$ 80 mil na panela

Telegram

Em manifestação a Gilmar Mendes, o sub-PGR Edson Oliveira de Almeida afirmou que o MPF “opina pelo não conhecimento” de habeas corpus a Átila Jacomussi (PSB), o prefeito preso de Mauá, informa o Estadão.

Jacomussi foi um dos alvos da Operação Prato Feito. Em 9 de maio, a PF apreendeu R$ 80 mil em espécie dentro de uma panela na cozinha da casa do prefeito.

A Prato Feito foi deflagrada para desmontar um esquema de desvios de verbas da merenda escolar em 30 prefeituras paulistas.

O prefeito de Mongaguá, o tucano Artur Parada Prócida, também foi pego na operação. A polícia encontrou em sua casa R$ 4,6 milhões e US$ 216 mil em dinheiro vivo.

Comentários

  • Fernando -

    O Beiçola ta dando risada.

  • Será? -

    Dentro de uma panela? Que coisa estranha. Será que foi avisado de alguma coisa e o prefeito presidiário asno achou que enganaria a PF? Família de bandidos, pai e filho.

  • MP -

    Este tem DNA da corrução, seu pai é presidente da Câmara Municipal. Se investigarem este município profundamente será um grande favor ao país, o MP tem que ir na Brasken que fica mais ou menos perto da prefeitura. O corrupto Orlando Silva, se escondeu em Mauá quando teve que se afastar do cargo de ministro dos esportes. O prefeito anterior do PT, Donisete Braga fez várias regalias para beneficiar a Odebrecht Ambiental. Um dos apelidos dele nas planilhas da empresa é "Praguinha". O prefeito presidiário foi superintendente da Sama na gestão do Donisete. Terra esquecida por Deus e todo mundo.

Ler 8 comentários