ACESSE

MP quer apurar se houve abuso nas prisões da Spoofing

Telegram

Ao final dos depoimentos dos quatro presos na Operação Spoofing, o Ministério Público informou que vai pedir à corregedoria da Polícia Federal apuração sobre a conduta dos policiais.

Na audiência de custódia, o DJ Gustavo Henrique Elias Santos e a companheira, Suelen Priscila de Oliveira, relataram agressões psicológicas, com piadinhas e falta de higiene na prisão.

O motorista Danilo Marques e o hacker Walter Delgatti Neto disseram que foram bem tratados.

TOFFOLI: A DECISÃO... E A COINCIDÊNCIA. Saiba mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 56 comentários