MPE: “Dilma Vana Rousseff tinha conhecimento do caixa dois”

Andréia Sadi, da GloboNews, obteve o parecer do vice-procurador-geral Eleitoral sobre as falcatruas da campanha de 2014.

Ele diz:

“Restou demonstrado nos autos que a então candidata Dilma Vana Rousseff tinha conhecimento sobre a forma dos pagamentos realizados a João Santana, responsável por sua campanha, via caixa dois”.

Marcelo Odebrecht, em seu depoimento ao TSE, disse “expressamente tal fato”, segundo Nicolao Dino, ao mencionar que “João Santana era relação direta Dilma, Guido e eu”.

O MPE disse também que os depoimentos da Odebrecht “deixaram claro que Guido Mantega tinha plena consciência dos ilícitos eleitorais perpetrados pela Odebrecht em favor da campanha dos representados” e que foi dele a determinação, “originalmente dada pela representada”, para que Marcelo “canalizasse seus recursos financeiros, a partir de maio de 2014, apenas à campanha dos representados”.

Ele conclui:

“Diante de tal contexto, é possível concluir que a representada haja tido pleno conhecimento da forma como a Odebrecht estava financiado sua campanha eleitoral, dos ilícitos praticados em benefício de sua candidatura, com eles anuindo. Tendo ciências dos acontecimentos, bastava à representada coibir ou censurar a prática de tais condutas. Omitiu-se, porém. Nada fazendo, chamou a si a responsabilidade direta pelos fatos.”