Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

MPF apresenta nova denúncia contra 16 acusados na Operação Faroeste

Segundo o órgão, essa é a sétima denúncia apresentada contra os supostos envolvidos em esquema de compra de decisões judiciais na Bahia
MPF apresenta nova denúncia contra 16 acusados na Operação Faroeste
Foto: José Cruz/Agência Brasil

O Ministério Público Federal apresentou a sétima denúncia relacionada à Operação Faroeste.  Foram denunciadas 16 pessoas pelos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Todos são acusados de participarem de esquema para compra de decisões judiciais em prol de um grupo econômico na Bahia.

Os principais denunciados são os desembargadores Maria do Socorro Barreto, Gesivaldo Nascimento Britto e José Olegário Monção Caldas, os juízes Sérgio Humberto e Marivalda Moutinho, os advogados Márcio Duarte, João Novais, Geciane Maturino dos Santos e Aristóteles Moreira, a promotora Ediene Santos Lousado e os delegados Gabriela Macedo e Maurício Barbosa.

Na denúncia, apresentada na sexta-feira (2) ao ministro Og Fernandes, relator do caso no Superior Tribunal de Justiça (STJ), o MPF pede a manutenção de prisões preventivas e de medidas alternativas à prisão de parte dos acusados.

De acordo com o MPF, o casal Adaílton Maturino e Geciane Maturino viabilizava o pagamento do dinheiro destinado aos envolvidos no esquema por meio de propina fracionada, entregue parte em espécie parte depositada em conta bancária de terceiros, a partir da compra de joias e de operações bancárias estruturadas para evitar a fiscalização.

O MPF afirmou na denúncia que o casal Maturino teria movimentado pelo menos R$ 1,5 milhão em propina. O órgão pede ao STJ que os acusados devolvam R$ 8,7 milhões em valores transacionados ilegalmente, além de indenização de R$ 10 milhões por danos morais coletivos.

Leia mais sobre a Operação Faroeste aqui.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO