MPF cobra R$ 7 milhões de Marcello Miller e outros 6

Telegram

O MPF ajuizou ação civil pública de improbidade administrativa contra o ex-procurador Marcello Miller, a J&F, quatro delatores e duas advogadas envolvidas na colaboração premiada dos executivos do grupo, informa a Folha.

A Procuradoria, explica o jornal, quer que eles indenizem os cofres públicos em R$ 7 milhões por dano moral coletivo.

O procurador Frederico Paiva pede que sejam condenados, além de Miller e da J&F, os delatores Joesley e Wesley Batista, Ricardo Saud e Francisco de Assis e Silva, mais as advogadas Fernanda Tórtima e Esther Flesch.

Também requer que os acusados sejam proibidos de firmar contratos com o poder público e percam seus direitos políticos por dez anos.

Miller, Joesley, Assis e Esther já são réus, acusados de corrupção ativa e passiva. Os delatores são acusados de pagar ao então procurador, membro auxiliar do grupo de trabalho da Lava Jato, para que os ajudasse a fechar um bom acordo –para eles– com a PGR.

Na nova denúncia, Paiva afirma que o “desvalor moral” causado pelas práticas ilícitas dos citados incidiu “de forma lesiva na imagem e na credibilidade do Ministério Público”. Por isso o pedido de indenização.

Comentários

  • POVO -

    Grande masaranduaba., fala com o joesley ele paga tudo, da uma revisada nas açoes, nos procesos, e agota como juizinho no TRF-3, tá tudo dominado.

  • Vinagre -

    Só????Mas esse filhadaput@não recebeu algo entorno de 46 mi.do caipira ladrão???Vale a pena ser ladrão!!!

  • revoltado -

    Miller foi aprovado no concurso para juiz, se for nomeado, como tudo indica, o corporativismo deve imperar, independente de qualquer investigação ou processo.

Ler 13 comentários