ACESSE

MPF cobra R$ 7 milhões de Marcello Miller e outros 6

Telegram

O MPF ajuizou ação civil pública de improbidade administrativa contra o ex-procurador Marcello Miller, a J&F, quatro delatores e duas advogadas envolvidas na colaboração premiada dos executivos do grupo, informa a Folha.

A Procuradoria, explica o jornal, quer que eles indenizem os cofres públicos em R$ 7 milhões por dano moral coletivo.

O procurador Frederico Paiva pede que sejam condenados, além de Miller e da J&F, os delatores Joesley e Wesley Batista, Ricardo Saud e Francisco de Assis e Silva, mais as advogadas Fernanda Tórtima e Esther Flesch.

Também requer que os acusados sejam proibidos de firmar contratos com o poder público e percam seus direitos políticos por dez anos.

Miller, Joesley, Assis e Esther já são réus, acusados de corrupção ativa e passiva. Os delatores são acusados de pagar ao então procurador, membro auxiliar do grupo de trabalho da Lava Jato, para que os ajudasse a fechar um bom acordo –para eles– com a PGR.

Na nova denúncia, Paiva afirma que o “desvalor moral” causado pelas práticas ilícitas dos citados incidiu “de forma lesiva na imagem e na credibilidade do Ministério Público”. Por isso o pedido de indenização.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 13 comentários