MPF defende “responsabilização criminal” de empresas

Sobre a assinatura dos acordos de leniência da Braskem e da Odebrecht, o procurador Orlando Martello afirma que o Congresso Nacional poderia contribuir para preencher as lacunas legais que ainda existem no combate à corrupção.

“Fortalecendo os sistemas de compliance de empresas, aprovando normas que conduzam à responsabilização criminal de pessoas jurídicas por crimes de corrupção, formação de cartel e fraudes a licitações, tal como existe em diversos países.”

Faça o primeiro comentário