MPF denuncia Cabral por compra de votos para Rio-2016

O MPF denunciou Sérgio Cabral, Sérgio Côrtes (ex-secretário de Saúde do Rio) e o empresário Arthur Soares, o Rei Arthur, por compra de votos para que o Rio sediasse a Olimpíada de 2016.

Os três foram denunciados, com outras cinco pessoas, no âmbito da Operação Unfair Play.

Não perca a conta: é a 15ª denúncia contra o ex-governador do Rio, que está preso desde novembro. Nesse caso específico, informa O Globo, ele é acusado de receber US$ 10,4 milhões em propina e ocultar o valor no exterior.

Cabral já foi condenado por Sérgio Moro a mais de 14 anos e por Marcelo Bretas a mais de 45 anos. O “Rei Arthur” está foragido.

6 comentários

  1. Sorte tem o ex-governador condenado Sérgio Cabral de não viver mais na época da vigência do Código de Hamurábi, no Oriente Médio antigo, porque ladrões eram condenados à forca com a execução da pena em praça pública. E ainda deixavam o cadáver do bandido pendurado e apodrecendo para dar o exemplo pro povo. Já durante o Império Romano, ladrões eram supliciados e iam morrendo aos poucos, pregados numa cruz.

  2. E o Jato oficial com aquele carregamento de talco Pom-Pom para os africanos, quando é que o Brasil vai tomar conhecimento disso?

Comentários temporariamente fechados.
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.