MPF descobriu repasses após incêndio na transportadora de Cabral

A Lava Jato descobriu transferências de valores da Transexpert, transportadora usada no esquema de Sergio Cabral, após o incêndio que supostamente transformou em cinzas R$ 130 milhões.

Um dos repasses ocorreu cinco dias depois do incêndio. Numa tabela encontrada pelos investigadores, há o registro da transferência de R$ 6,5 milhões para Brasília – que seria um codinome. Valor idêntico foi repassado no mesmo dia a alguém de codinome Brasil.

Mais R$ 3,8 milhões foram entregues a “Nicolao” e “Irmão”.

Moro sob ataque. Leia mais

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. UUirá Silva disse:

    Quem se chama Nicolalau e tem um irmão ladrão?

Ler comentários
  1. Malu disse:

    Taí a razão porque o Congresso quer tirar o COAF do Moro

  2. ()BOBO()CECE()TATA disse:

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$, o "OH MY BODE" Todo Phoderoso Criador dos Céus e da Terra e das Quadrilhas de 513+81 pumlítiCÚS MADE in PQP dos Trouxas: "CRESÇO em ÁRVORES

  3. Roberto disse:

    Nosso problema é a corrupção dos políticos, e não a previdência. Ontem foi lindo na Av. Paulista, derrubamos a Dilma, podemos derrubar também o Dilmo.

    1. E voce pretende colocar quem Roberto??/ Dei-nos um nome, apenas um..

    2. Raciocínio incorreto. O problema são os políticos corruptos que não deixam a previdência ser reformada e por que? Para Bolsonaro não ser reeleito em 2022! Vai ser lindo, Roberto... o Brasil cai