MPF só espera Temer deixar governo para avançar no quadrilhão

Telegram

O Ministério Público Federal pediu à Justiça Federal em Brasília que aguarde o fim do mandato de Michel Temer para iniciar a fase de depoimentos na ação penal contra o quadrilhão do MDB.

O objetivo é fazer uma instrução única, ouvindo as mais de 100 testemunhas do caso, já com a participação de Temer, Eliseu Padilha e Moreira Franco no processo.

A denúncia contra o presidente está parada por determinação da Câmara. Já a acusação contra os ministros tramita no STF, mas deverá descer para a primeira instância assim que eles deixarem o cargo e perderem o foro privilegiado, em 1º de janeiro.

Conheça as questões definidoras do futuro governo — e do Brasil AQUI

O início dos depoimentos está marcado para 4 de dezembro e a 12ª Vara já notificou as defesas para se manifestarem sobre o pedido de adiamento.

No DF, a ação apura embaraço à investigação sobre a organização criminosa formada pela cúpula do MDB na Câmara. São réus no processo Henrique Alves, Eduardo Cunha, Lúcio Funaro, Geddel Vieira Lima, Rodrigo Rocha Loures, José Yunes e João Batista Lima Filho.

Comentários

  • Jackson -

    No Brasil se fala muito e se faz pouco em relação à justiça. Muito blablabla jurídico, e pouca prisão de bandido.

  • Paulo -

    Quando que a Justiça brasileira será mais técnica e menos política??

  • Massaaki -

    Prudência e perspicácia. Isso se chama estratégia realística. Estão certos. Guardem as "armas" para o momento certo. Não se mostra o jogo antes da hora.

Ler 37 comentários