ACESSE

MPF estende por mais 90 dias investigação sobre vazamento da Furna da Onça

Telegram

O Ministério Público Federal prorrogou por mais 90 dias a investigação que apura se houve vazamento da Polícia Federal para Flávio Bolsonaro sobre a Operação Furna da Onça.

A investigação faz parte do procedimento aberto para apurar declarações de Paulo Marinho, ex-bolsonarista, suplente de Flávio no Senado e hoje pré-candidato do PSDB à prefeitura do Rio.

Segundo Marinho, o filho 01 de Jair Bolsonaro foi previamente avisado da operação que trouxe à tona as movimentações atípicas nas contas de seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

Tanto o empresário como Flávio foram ouvidos pelo procurador Eduardo  Benones, responsável pela investigação. No depoimento, prestado em seu gabinete em Brasília, o senador negou ter recebido informações privilegiadas e disse que Marinho está interessado em ocupar sua cadeira.

Queiroz também foi ouvido pelo MPF antes de receber autorização para a prisão domiciliar –e, assim como o ex-chefe, negou o vazamento.

Leia mais: O filho 01 de Bolsonaro na mira da Justiça. Clique para saber mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 8 comentários