MPF instaura inquérito para acompanhar intervenção no Rio

O MPF em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, instaurou inquérito civil público para acompanhar a intervenção federal no estado do Rio e anunciou que vai pedir aos interventores relatórios de suas operações.

Na portaria que instaura o inquérito, o procurador Júlio José Araújo Júnior escreveu que o fato de a intervenção ser uma medida excepcional “não afasta o dever constitucional de informação e tampouco de observância de direitos fundamentais, cuja restrição deve ser fundamentada e estará sujeita a controle judicial e a eventual análise de responsabilidade do ente ou do agente responsável”.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 38 comentários
  1. Onde fica mesmo São João de Meriti? Nesse vilarejo atua o MPF?
    Nada deve ser mais preocupante aos procuradores (?) dessa localidade do que a intervenção federal!
    Gente medíocre!

  2. Interessante que esses promotores não demonstram a mesma eficiência e valentia quando se trata de combater a criminalidade. Mas contra as Forças Armadas são uns leões.

  3. Essa espelunca que é o MPF em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, deveria ter cuidado e protegido o finado estado do RJ quando Garotinho, Cunha, Sérgio Cabral, Picciani, Barrata e muitos outros ladrões roubavam o estado.
    Agora que o Exército está tentando arrumar a casa, vem o imbecil e inútil procurador Júlio José Araújo Júnior fazer teatro para atrapalhar.
    Júlio José Araújo Junior, vá procurar sua turma de desocupados e deixa o Exército trabalhar.

  4. E pra isso precisa de inquérito? Inquérito pressupõe a existência de um ilícito. Quem está praticando esse ilícito? Depois vocês Antas – ainda querem que os soldados e os policiais sejam mais contundentes… Eles não são loucos.

  5. Depois as ponderações e preocupações dos generais Heleno, Paulo Chagas, Mourão, e do capitão da reserve e presidenciável Jair Bolsonaro é que são descabidas… se brincarem, teremos uma nova comissão nacional da “verdade”, se os militares começarem a mandar criminosos dessa pra melhor.

    https://www.oantagonista.com/brasil/interventor-tera-poderes-limitados/

  6. Esse mesmo MPF na figura de seu procurador também instaurou inquérito civil público para acompanhar a intervenção do crime organizado no estado do Rio e pediu aos criminosos relatórios de suas operações? Não? Por que?

  7. Ou seja, o MPF não tem nada melhor pra fazer, resolveu praticar mais ativismo político. Se fosse ativismo para o bem, vá lá, mas é sempre a corja esquerdista infiltrada phodendo com o país.

  8. Forças Armadas vocês não existem para prender bandidos, vocês existem para defender a Nação, caiam fora desta armadilha, há um enorme risco de vocês saírem desta desmoralizados.

  9. O Ministério Público poderia muito bem viver sem estes ativistas jurídicos. Expandem suas prerrogativas até a ilegitimidade para empreender persecuções àqueles que não lhe são caros, deixando à deriva seus bandidos amados.
    Nojo!

  10. Jornalistas do meu estado, levantem quantos relatórios foram pedidos quando bandidos matavam cidadãos, policiais, faziam saques e arrastões ou enquanto milhares de cargas eram roubadas. Pediram também relatórios aos milhares de cidadãos das comunidades dominadas para saber se estavam gostando daquela vida?
    São só perguntas.

  11. Não basta ter manietado o exército negando-lhe poderes absolutamente necessários à missão. Tem de, além disso, ficar a todo segundo espicaçando e brandindo a Lei, a dizer: olha! estamos fiscalizando, heim!
    Aí eu pergunto: e se os comandantes os mandarem a Bherda(PQP), vocês farão o que? Os Prenderão; Terão esta empáfia?
    Não esqueçam uma coisa: A LEI IMPERA; PORÉM, ELA NÃO É A FORÇA!
    Quem tem a força, pode, sem dificuldade alguma, desprezar a Lei. Aí, quem deterá sua ira?
    Quem são estas pessoas que se arrogam no direito de impor suas vontades a quem tem a prerrogativa da FORÇA? Mesmo que se escondam por trás do MPF; quem são? Principalmente: O QUE SÃO?
    As instituições do país estão ruínas. Desde a presidência…
    Quem não tem regras, adora ditá-las a outrem.
    DITADORES!

  12. Essa guerra está perdida, enquanto houver esse tipo de interferência os militares não iriam mover um dedo sequer para modificar nada. Concordo com a colega Cris, atrás de uma mesa resolvem-se os problemas do mundo. Enquanto o militar não puder matar os bandidos (lógico, sem margem para atingir inocentes) nós não teremos sucesso na intervenção do Rio
    ou de qualquer outro lugar. Não há como pensar em intervenção ” Se não houver medidas excepcionais”!

  13. Como medida excepcional, para controle de terroristas fortemente armados que atentam contra a Lei de Segurança nacional, as FAs devem cumprir seu papel, sem dar atenção para bolivarianos idiotas defensores dos “Direitos dos Manos”, que só querem aparecer.

  14. Deveriam vestir uma farda e acompanhar os militares nos morros…
    Como são contra abusos e não estão acostumados com armas de fogo… deveriam ir desarmados…
    Queria ver quantos dias iriam querer ” acompanhar” a intervenção …

  15. Vai também controlar e acompanhar os bandidos ?
    É por isso que o crime está sempre a frente da justiça!
    São uns ridículos…
    O Brasil não tem a mínima chance de dar certo…
    O rabo abana o cachorro…

  16. Inquérito Civil para…
    “acompanhar”?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    que lixo! Vivendo e aprendendo! Não sabia que Inquérito Civil servia para ACOMPANHAR!!!!!!
    kkkkkkkkkkkkkkk

  17. Queria saber onde estava esse procurador quando a bandidagem estava assolando impiedosamente (e ainda está..) o povo fluminense! Certamente escondido debaixo de alguma mesa em seu gabinete, no ar condicionado e tomando cafezinho as nossas custas pra não fazer nada! Aliás, queria saber onde estava tb a OAB e demais entidades de esquerda que agora resolveram aparecer! Pq NUNCA cobraram nada do Sr. Pezão e cia??? Essa gente me cansa!!!