MPF investiga se policiais ajudaram Daniel Silveira na prisão

MPF investiga se policiais ajudaram Daniel Silveira na prisão
Foto: Vinicius Loures/Agência Câmara

O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro abriu investigação sobre os celulares encontrados com Daniel Silveira (PSL-RJ) na carceragem da Polícia Federal, logo após sua prisão, na semana passada.

O procurador Eduardo Benones, responsável pelo controle externo da atividade policial, pediu à Superintendência da PF no Rio os nomes dos agentes que tiveram contato com o deputado, que também é policial.

Foi dentro desse procedimento que Silveira prestou depoimento hoje na sede da Procuradoria da República no Rio.

Na saída, o advogado Maurizio Rodrigues Spinelli disse que o deputado estava com os celulares quando chegou à PF e que ninguém o revistou nem pediu os aparelhos.

Trata-se de uma versão diferente da que foi apresentada por outro advogado, André Rios, no dia em que os celulares foram encontrados. Ele disse não saber de quem eram os aparelhos.

Por ordem de Moraes, os celulares serão periciados.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO