ACESSE

MPF: José Serra recebeu propina na obra do Rodoanel

Telegram

A denúncia do MPF em São Paulo que resultou na Operação Revoada, deflagrada nesta sexta-feira (3), destrincha o esquemão do PSDB na obra do Rodoanel, em São Paulo.

Segundo a força-tarefa na Lava Jato no estado, José Serra, então governador, foi um dos agentes políticos que receberam propina das empreiteiras.

“Tais pagamentos mostraram-se uma contrapartida ao atendimento de interesses diversos da ODEBRECHT naquele período, atinentes a diversas obras que a empreiteira realizava no Estado de São Paulo. E dentre esses interesses atendidos, em específico, estava a repactuação do contrato n° 3584/2006, relativo às obras do Rodoanel Sul de São Paulo, de maneira a minorar o impacto do decreto estadual nº 51.473, bem como o não oferecimento de dificuldades no curso da execução da mesma obra”, diz trecho da denúncia, obtida por O Antagonista.

O MPF relembra que, entre 2004 e 2005, foi criado um cartel para a fraudar a licitação do Rodoanel Sul paulista, por meio da prévia divisão dos cinco lotes da obra.

“Mantiveram, por meio de seus representantes, relações ilícitas com representantes da DERSA (a concessionária de serviço público, vinculada ao governo paulista, responsável pelas licitações e contratações das obras), a partir disso conseguindo que diversos ajustes fossem feitos, nos editais respectivos, em atenção a seus interesses privados.”

O cartel, com a ajuda de Paulo Preto, personagem conhecido desse esquema, conseguiu maximizar os lucros das empreiteiras e garantir o pagamento de propina para agentes públicos no curso das obras.

“Incluindo aí não apenas agentes no âmbito da própria DERSA, como restou narrado nos autos nº 0002334-05.2019.403.6181 em relação ao então Diretor de Engenharia PAULO VIEIRA DE SOUZA, como também, como se verá, o agente político que ocupava a própria chefia do Poder Executivo estadual, o então governador JOSÉ SERRA.”

Leia mais: Ele age para blindar Bolsonaro? Clique aqui para ler na íntegra

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 17 comentários