MPF pede afastamento cautelar do ministro da Saúde

O MPF em Pernambuco pediu o afastamento cautelar do ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Os procuradores acusam Barros, do PP paranaense, de tentar favorecer seu reduto eleitoral com a transferência de tecnologia da Hemobrás –estatal que produz derivados do sangue– de Pernambuco para o Paraná.

O Globo cita trechos da ação civil pública do MPF contra a União. Para os procuradores, “o ministro busca esvaziar as atribuições institucionais da [Hemobrás] para atrair a seu estado, o Paraná, a produção e industrialização de hemoderivados essenciais ao Sistema Único de Saúde (SUS).”

Barros e outros agentes do ministério também são acusados de procurar favorecer os interesses das empresas Tecpar e Octapharma. O ministro não se pronunciou.

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Fabricio disse:

    A Hemobras Pernambuco, não teve um negocio com o Humberto Costa??

Ler comentários
  1. Cau disse:

    Este partido PP só tem bandido. É pior do que o PCC e o CV. Nunca darei um voto a qualquet membro desta quadrilha chamada PP.

  2. FOOOORA RICARDO BARROS - FOOORA PP disse:

    CARA QUER AUMENTAR OS CUSTOS DOS PLANOS DE SAÚDE.....

  3. Roberto disse:

    Famosa Octapharma, do nosso amigo Padilha!

  4. b.f.a.k. disse:

    e, e, e, e, o Mundim Presepada diz que o 'executivo' VAI atender essa 'ordem' ONTEM !!! diz ainda que já se sentou !!!

  5. Parabéns, MPF de PE! disse:

    Alguém de de verificar o quê acontece nesse Ministério. A saúde que já era ruim piorou consideravelmente. Taí uma ótima notícia!

  6. Ok, o MPF pode... disse:

    Pelo menos dessa vez não foi o Barroso. Espero que o país esteja criando resistência às bombas do Barroso. Tomara que a próxima seja solenemente ignorada.

  7. Lavagem de dinheiro com sangue disse:

    Maior lavação de dinheiro aquilo!