Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

MPF pede condenação de desembargadora por fake news contra Marielle

A subprocuradora Lindôra Araujo reiterou, no Superior Tribunal de Justiça, pedido para condenar a desembargadora Marília de Castro Neves por calúnia contra Marielle Franco.

Após a morte da vereadora, em 2018, Marília postou no Facebook que ela era ligada ao Comando Vermelho. “A tal Marielle não era apenas uma ‘lutadora’; ela estava engajada com bandidos!”, escreveu.

Em sua defesa, Marília disse que foi induzida a erro e que apenas reproduziu o que leu na internet. Não convenceu o Ministério Público Federal.

“Suas afirmações foram contundentes e demonstram que, no mínimo, assumiu o risco de fazer falsas imputações delitivas em meio público. A ora querelada é operadora do direto – tendo alcançado o cargo de desembargadora por meio do quinto constitucional após ocupar os cargos de defensora pública, promotora de justiça e procuradora de justiça – e, portanto, tem pleno conhecimento de que nem mesmo notícias jornalísticas são fontes seguras, tampouco boatos disseminados em redes sociais”, afirmou Lindôra Araujo.

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO