MPF pede domiciliar para Paulo Preto após recomendação do CNJ sobre coronavírus

MPF pede domiciliar para Paulo Preto após recomendação do CNJ sobre coronavírus
Foto: Robson Fernandes/Estadão/ Conteúdo AE

Após recomendação do CNJ, o MPF em São Paulo resolveu pedir prisão domiciliar para Paulo Vieira de Souza, ex-diretor da Dersa que operava para o PSDB.

Paulo Preto é réu em quatro ações sob responsabilidade da Força-Tarefa da Lava Jato e responde pela prática de crimes, como corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e destruição de provas.

Ele já foi condenado em duas ações, na 5ª Vara Federal de São Paulo e está preso preventivamente no Complexo Médico Penal de Curitiba. Deveria ser transferido para um presídio em São Paulo.

 

Leia também: "A estupidez polarizada que assola o Brasil".
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO