ACESSE

MPF pede suspensão de protocolo que ampliou uso da cloroquina

Telegram

Procuradores de São Paulo, Rio de Janeiro, Sergipe e Pernambuco assinaram uma recomendação ao governo Jair Bolsonaro para suspender o protocolo do Ministério da Saúde que ampliou a orientação do uso de cloroquina para casos leves e moderados no tratamento da Covid-19, informa a Crusoé.

“Não se tem notícia da conclusão do estudo e da análise pela Anvisa quanto à eficácia e segurança do uso da cloroquina”, disseram os procuradores.

Eles ainda citam o estudo sobre o uso de cloroquina e hidroxicloroquina feito com 96 mil pacientes e publicado na revista The Lancet.

Segundo os procuradores, “além de não constatar benefício aos pacientes, o estudo verificou que o uso de cloroquina e hidroxicloroquina com ou sem macrolídio está associado ao aumento das taxas de mortalidade e arritmias cardíacas em pacientes hospitalizados com Covid-19.”

Leia também: EXCLUSIVO: MORO ATACA

Comentários

  • Elcio -

    Aquele estudo da Lancet que nem é um estudo clínico, mas uma consolidação de dados de pacientes de vários países cuja metodologia está sendo fortemente contestada por vários médicos envolvidos?

  • Gilberto -

    Não há remédio com estudo científico, mas há inúmeros casos de médicos que usam cloroquina na fase inicial e de pacientes que confirmam a cura. Não há estudo que contraindique.

  • Cas -

    o estudo em que se baseia o parecer desses procuradores não passa de uma falcatrua feita às pressas para atender os interesses dos bandidos togados ou não. CANALHAS. Lambem as botas dos chineses.

Ler 119 comentários