MPF quer saber a origem de R$ 29 milhões do herdeiro da OAS

O MPF quer saber de onde veio o dinheiro que pagou a fiança de R$ 28,9 milhões que permitiu que César Mata Pires Filho, herdeiro da OAS, saísse da prisão, informa a Folha.

O empreiteiro se entregou à PF na madrugada de segunda-feira (26), na Operação Sem Fundos, fase da Lava Jato que investiga fraudes e corrupção na construção da Torre Pituba, sede da Petrobras na Bahia.

O depósito dos R$ 28,9 milhões foi feito na terça (4). A Procuradoria pediu informações à defesa de Mata Pires Filho porque as contas do empreiteiro haviam sido bloqueadas pela Justiça e não tinham saldo suficiente para o pagamento da fiança.

Prepare-se para combater esse “velho Brasil”. Saiba mais AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 37 comentários
  1. fico confuso.determinam valores de fiança(e aceitam, não no caso) muito acima da possibilidade de ter condições.recebem os valores e não contestam a possibilidade de ser de propina??????

  2. Como paga 29.000.000,00? Pagou em malas de dinheiro, estacionou um carro forte na porta da justiça, fez transferência, pagou na boca do caixa, emprestou, fez vaquinha? Não deve ser difícil descobr

  3. E lá de onde veio este montante deve ter muito moas guardado, oriundo dos over prices praticados nas epopéias da Petrobrás. ‘Ele não é como nós que guaradamos moedinhas em porquinhos.’

  4. Muitos presídios de Segurança máxima. Natural esvaziamento de funcionários públicos pois muitos serão enquadrados por Improbidade administrativa, conflito de interesses, e cumplicidade com a cor

  5. MPF também não quer saber dos R$ 2 ou 3 milhões do filhinho do Lula? Dos R$ 50 milhões no apartamento do Geddel? Dos R$ 11 milhões do inventário da Marisa Letícia? Ah, isso não interessa.

  6. Começo a me perguntar se, ao invés de um apartamento para um bunker, como no caso Geddel, já não teria alguem alugando uma dessas arenas sem uso para guardar suas centenas de bilhoes de verdinhas.

    1. Boa lembrança, xará! o Coaf está por dentro do milhãozinho movimentado pelo assessor do Flávio B., mas não sabe mapear a origem de 26 mi?