MPF reitera pedido de prisão preventiva do Feira

MPF reiterou ao juiz Sérgio Moro o pedido de prisão preventiva do marqueteiro João Santana e da mulher Mônica Moura.

O que diz o MPF: “No que toca especificamente ao repasse de R$ 21.5 milhões, merece atenção ainda o fato de que tais repasses ocorreram quando a Operação Lava Jato já era de amplo conhecimento, quando já havia sido descortinado um gigantesco esquema de corrupção contra a PETROBRAS.”

E também.

“Não bastasse o fato de que, aproximadamente em setembro de 2014, PAULO ROBERTO COSTA, após ter firmado acordo de colaboração, ter revelado expressamente a existência de um amplo esquema de corrupção contra a Petrobras e de ter referido claramente o envolvimento da ODEBRECHT em tal esquema, digno de nota ainda é o fato de que, em novembro de 2014, foi deflagrada a fase ostensiva da Operação Lava Jato em relação às empreiteiras”